top of page

Como é a primeira sessão de terapia?

Quem nunca se perguntou ao agendar a primeira sessão: E agora, o que eu devo falar? O que a psicóloga vai perguntar? Preciso falar tudo na primeira sessão ou preparo um resumo?

Esses questionamentos são mais comuns do que possa imaginar, muitas pessoas sentem medo em procurar a psicoterapia por não saber como funciona o processo ou como será a primeira sessão. Então se você tem dúvidas sobre como funciona a primeira conversa, frequência dos atendimentos, definição de horários e o que o psicólogo quer saber, vem que eu vou te ajudar! :)


Cada psicóloga(o) trabalha de uma forma, aqui nós priorizamos o vínculo entre o profissional e o paciente desde a primeira conversa pois acreditamos que assim a jornada da terapia se torna mais confortável.


Sabemos que muita gente desiste de continuar (ou até de começar) a fazer terapia por achar que vai só ficar remexendo no passado e não mudar o presente, mas na Terapia Cognitivo-Comportamental não é assim. Todo o processo da nossa terapia é colaborativo, é psicóloga (o) e paciente compartilhando conhecimento durante todo o processo e buscando estratégias me melhorem seu funcionamento atual.


A primeira sessão tem como objetivo entender o que o paciente está buscando e como nós, profissionais, podemos ajudar. Então, para entender melhor o caminho que iremos trilhar, realizamos algumas perguntas como:


O que te motivou a buscar por terapia no momento?

Entender qual seu maior desafio hoje é fundamental para começarmos a nossa jornada, é o nosso ponto de partida. Aqui a gente observa tanto as demandas principais quanto as secundárias, aquelas que ficam nas entrelinhas, sabe?


Você já fez terapia anteriormente?

É comum recebermos pessoas que por algum motivo não deram continuidade ao processo terapêutico anterior, por isso gostamos de saber o que podemos fazer para que dessa vez você não desista e consiga ir até o final. E caso você nunca tenha passado pelo processo de psicoterapia, é aqui que nós vamos explicar brevemente como a Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) funciona.

Esclarecer suas dúvidas também faz parte do nosso processo inicial.


Como é a sua rotina?

Entender como é o seu dia a dia nos ajuda a identificar estratégias que podemos melhorar dentro da sua própria rotina, como por exemplo o horário de sono, horário de alimentação, estratégias de estudo ou organização, usar um hobby ou assunto de interesse seu como estratégia de terapia, entre muitas outras que podem surgir.


Você possui diagnóstico de alguma doença ou transtorno?

Aqui nós trabalhamos com a Terapia Cognitivo Comportamental e Neurociências. O ser humano é um conjunto que envolve o biológico, psicológico e social, entender como você funciona inclui observar todos os aspectos que podem influenciar no seu pensamento e comportamento.


Esses são alguns exemplos de perguntas básicas que provavelmente iremos fazer na primeira conversa, mas a dinâmica da conversa não é fixa então você é quem nos guia.


E você sabia que também pode nos fazer as perguntas que quiser?

Alguns exemplos de temas de perguntas feitas pelos meus pacientes foram sobre os próximos passos da terapia, sobre nossos conhecimentos, nossa trajetória profissional, quanto tempo nós atendemos e quaisquer outras que te deixem seguro para embarcar nessa jornada, combinado?


O mais importante é você sentir segurança no profissional que estará te atendendo, sentir que você pode segurar na mão dele e pedir ajuda para o que der e vier.

O nosso grande objetivo é que você tenha autonomia para lidar com as situações da melhor forma, mas isso deixaremos para um próximo post.


Ao final da primeira sessão revisamos todos os prontos principais, definimos uma ordem de prioridade com o que você trouxe e o que te incomoda mais no momento para ser o nosso de partida, além de definir nossos horários fixos e o valor das sessões.


Teremos encontros de 50 minutos onde você pode conversar sobre tudo e o melhor, em um espaço livre de julgamentos e exclusivo para ouvir você. E não se preocupe, nossa sessão será realizada sempre em um ambiente seguro e acolhedor, respeitando os aspectos individuais de cada paciente. Tudo que é discutido durante as sessões ficará entre nós, respeitando o código de ética e o sigilo das sessões.


"Nós damos as mãos e vamos caminhando juntos. O paciente vai mostrando o seu mapa, sua história, a psicóloga(o) vai com a lanterna do conhecimento iluminando, ajudando a atender o problema de vários ângulos e pensando em soluções até você alcançar seu objetivo e, assim, juntos, vamos construindo um novo caminho"


Antes de terminamos, deixa aqui nos comentários, quais são seus principais medos e receios quando falamos de iniciar o processo de psicoterapia?



Dehbora Scoralich – IG: @dscoralich

Psicóloga Clínica (CRP 05/56710)

Coordenadora do Carreira Psi

Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental

Especializando em Neurociências Aplicadas



 

REFERÊNCIAS:


DALGALARRONDO, Paulo. Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais. 3ª Edição: Artmed, 2018.


KUYKEN, Willem; PADESKY, Christine A.; DUDLEY, Robert; et al. Conceitualização de Casos Colaborativa: O Trabalho em Equipe com Pacientes em Terapia Cognitivo-Comportamental. 1ª edição: Artmed, 2009.

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page