top of page

Iê, infiel...


🎶 “Iê, infiel, eu quero ver você morar num motel. Estou te expulsando do meu coração assuma as consequências dessa traição...” 🎶


Bom, não podemos negar que a Marilia Mendonça não deu vez pra esse boy ai da música. Maaaas, não temos como dizer a forma certa de agir para todas as situações. Do beijo ou das relações sexuais, até as trocas de mensagens online ou pelo simples fato de um desejo existir. O que é infidelidade?


"Como assim, Laura? Isso já é óbvio, não? Não!"


Vamos lá: O que é infidelidade?

Peço, gentilmente, que você me responda o que veio na sua mente e, depois, de um google para ver o significado concreto da palavra. E ai, o que achou?


Talvez seja mais prudente pensarmos que o que é ou não infidelidade só possa ser definido de acordo com as crenças de cada um e diante dos acordos preestabelecidos em cada relação. Basicamente, o que é "não ser fiel" para você não necessariamente significará o mesmo para outra pessoa - e tudo certo, desde que tenha diálogo.


Essa discussão é ainda mais complexa do que a ligeira ideia que se tem pelo senso comum sobre a fidelidade, ao pensarmos que hoje estão cada vez mais presentes novas e antigas formas de se relacionar, como relacionamentos poligâmicos, não monogâmicos, abertos ou virtuais... Não poderíamos esquecer da famigerada internet, né?!


É claro que no nosso contexto cultural percebemos a infidelidade de forma geral e de maneira única, mas como uma pessoa irá reagir e experienciar a traição é de maneira bastante pessoal. Mais do que definir conceitos ou listar um passo-a-passo do que fazer para evitar uma traição ou como lidar com ela, o objetivo desse post é promover uma reflexão para além do que a sociedade estipula:


O que seria infidelidade para você?

Se é você está em um relacionamento, os acordos são bem definidos e claros?


Alerta relacionamento abusivo: Importante ressaltar que, se você conversa com seu parceiro(a) e ele(a) não busca mudar, talvez, seja necessário repensar sobre essa relação.


---

Laura Sengès – IG: @Laurasenges.psi

Psicóloga Clínica (CRP 05/59459)

Mestranda em Psicologia | Coordenadora do Carreira Psi

Linktree: linktr.ee/laurasenges.psi




Referências:

Santos, Lais Rocha, & Cerqueira-Santos, Elder. (2016). Infidelidade: uma revisão integrativa de publicações nacionais. Pensando familias, 20(2), 85-98. Recuperado em 28 de julho de 2022, de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-494X2016000200007&lng=pt&tlng=pt.

Blow, A. J., & Hartnett, K. (2005). Infidelity in committed relationships II: a substantive review. Journal of marital and family therapy, 31(2), 217–233. https://doi.org/10.1111/j.1752-0606.2005.tb01556.x

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page