top of page

Reflexões sobre confiança

Oláá, como vocês estão?


Nos textos anteriores falamos sobre infidelidade e como esse é um tema muito mais complexo do que as ideias veiculadas pelo senso comum (dá uma olhadinha lá no posts anteriores). Aqui eu te convido a uma reflexão sobre confiança...


Você já passou por alguma situação na vida na qual já tenha se sentido traído(a) ou enganado(a)?


Talvez sim, né? Ou então, talvez você conheça alguém que já (algum amigo, por exemplo). E é comum a gente se perguntar: “E agora? O que fazer?”



Normalmente aquele que foi traído ou enganado tende a se sentir insuficiente ou responsável pela situação de alguma forma. Se sentir decepcionado ou ter medo de ser traído novamente em relacionamentos futuros também são sentimentos/pensamentos recorrentes - e faz sentido, né?

Mas, apesar dos pesares, a verdade é que aquele que trai também não está isento da dor e nem das consequências de sua ação e escolhas.


Sinto muito caso você já tenha passado por essa situação ou que esteja passando.


Sinceramente, eu mesma já perdoei traição e ainda sim tive um bom relacionamento após. O fato de um dia a gente ter terminado não teve relação com a traição que aconteceu (inclusive somos grandes amigos hoje em dia). Mas com certeza isso não se aplica a todas as situações e pessoas. O que você faria se a sua confiança fosse quebrada em um relacionamento? Essa resposta é bastante individual e não existe certo ou errado.


Com certeza as escolhas não vão ser as mesmas para todos.


Alguns podem terminar, outros podem permanecer na relação (como eu já fiz - restabelecendo e tornando-se ainda mais íntima) ou fazer “vista grossa” para o ocorrido (tapar os olhos para a situação) mesmo que não haja motivos para continuar ou se tiver motivos, existem inúmeras razões como: o vexame social, a dependência financeira ou emocional, dentre outras. Para outros, há o desejo de reconstruir a relação, mas a infidelidade é um obstáculo que não consegue ser superado.


E, será que existe um certo ou errado para essas escolhas? Será que vale apena julgar o outro por isso?


---

Laura Sengès – IG: @Laurasenges.psi

Psicóloga Clínica (CRP05/59459)

Mestra em Psicologia | Coordenadora do Carreira Psi

Linktree: linktr.ee/laurasenges.psi


16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page